Stop

Essências Terra LUX Elixires Cristalinos Sprays Áuricos Novas Essências Astroessências

Pedra da energia feminina (yin) e do reequilíbrio hormonal, da mulher e dos órgãos femininos, necessária à harmonização do excesso de energia yang-masculina. Acorda a energia protetora e intuitiva bem como a sensibilidade que aporta paz e harmonia. Associada à sensibilidade, à intuição, à magia, à clarividência, às habilidades psíquicas, é a guardiã do subconsciente e protege-nos das nossas próprias emoções dissonantes, facilita o acesso ao nosso espirito e eleva a capacidade de reconhecermos os nossos sonhos, assim como  ajudar-nos a lembrá-los.

Pedra da Lua é um cristal do corpo átmico e vai ativar o estado mais sutil, ou cósmico, do ser humano, ajudando a abrir a parte feminina da personalidade para que possamos integrar-nos inteiramente na unicidade. Pedra associada à sensibilidade, à intuição, à magia, à clarividência, às habilidades psíquicas, é a guardiã do subconsciente e nos protege de nossas próprias emoções dissonantes, facilita o acesso a espiritualidade e eleva o poder do significado dos sonhos, assim como nos ajuda a lembrar deles.

A Pedra da Lua é considerada a pedra do feminino e do reequilíbrio hormonalda mulher e dos órgãos femininos. Induz um movimento fluido em todos os sistemas físicos, como reflexo da relação que a Lua tem com a água, com os estados de alma, com os ciclos e com a intuição promovendo a harmonia e acalmando a mente. Aporta as qualidades lunares de sensibilidade emocionaisconhecimento psíquico, paz e harmonia.

É usada há muito tempo como proteção contra a loucura, para atenuar o stress e a ansiedade; fomenta a flexibilidade nas atitudes e ajuda a integrar as emoções, aumentando a sensibilidade, a solicitude e a amabilidade naqueles que tendem a ser arrogantes e autoritários.

Os gregos denominavam a pedra-da-lua como Afroselene, em homenagem as deusas da Lua: Afrodite e Selene. Na Índia, era consagrada aos amantes e na Europa  tinha a fama de conferir poderes proféticos.

A Pedra da Lua tem uma ação repousante e equilibradora tornando, quem a usa, mais consciente dos seus sentimentos.  A tendência de todo ser humano é dar valor em excesso às emoções e o contato com a pedra é comparado ao bálsamo refrescante que alivia uma ferida emocional.

É um feldspato opalescente azul, branco ou rosado que está intimamente conectada com a Lua na ciência popular mágica. Há quem a use de acordo com as fases lunares e algumas pessoas dizem que é magicamente potente durante a Lua crescente e menos durante a minguante. 

A Pedra da Lua foi dedicada há muito tempo às deusas da Lua. As joias rituais da religião pagã Wicca muitas vezes são feitas de prata e pedras da lua. Absorve energia da lua, acalma a mente e está relacionada com as emoções humanas. Utilizada contra stress e depressões. Serve para nos proteger contra tendências auto-destrutivas.

Ajuda aos homens a atrair o elemento feminino, assim como outorga um imenso poder de sedução. Traz amor, paz, harmonia e clarividência. Desenvolve e/ou aumenta o acesso ao subconsciente. Trabalha com as emoções, especialmente aquelas que dão origem a ansiedade. Associado com a energia mãe. Pode ser usada em todos os problemas femininos.

Adularescência - Trata-se de um fenómeno ótico observado na pedra-da-lua (ou adulária), a mais conhecida variedade gemológica do grupo dos feldspatos. A Adularescência consiste de lampejos prateados que lembram o brilho da lua e resulta da reflexão interna da luz na peculiar estrutura da pedra- da-lua, ordenada em camadas alternadas de dois tipos de feldspato: o ortoclásio (mineral de dureza 6 na escala de Mhos) e a albita.
Quando estas camadas são grossas, a luz que nelas se reflete produz efeitos de interferência que dão lugar a um resplendor (ou Schiller) ondulante, de cor branca ou incolor. Por outro lado, se as camadas não são demasiadamente grossas, o resplendor resultante é azulado e a gema mais atraente e valorizada. Para se obter o máximo rendimento deste fenómeno, a pedra-da-lua deve ser lapidada de tal forma que a base do cabochão seja paralela ao plano das camadas de feldspatos. O efeito é melhor observado em determinadas direções, à medida que o exemplar é girado.
Usualmente, a adulária é semitransparente e, além das mencionadas cores, ocorre nos matizes marrom, cinza, verde e rosa. Suas mais típicas inclusões são fissuras de tensão, com aspeto de insetos do tipo centopeia.
O Efeito Tyndall, responsável pela opalescência, também pode contribuir para realçar o fenómeno ótico apresentado pela pedra-da-lua.

Texto da autoria de: Luiz Antônio Gomes da Silveira
Publicado em: Portal Joia br - www.joiabr.com.br


+ info sobre Eveline

Eveline

Terapeuta Floral

Eveline, trabalha com os sistemas Bach, FES, Australian Bush, Korte PHI (Amazónia, Orquídeas Europeias, Cactos e Cogumelos) Dancing Light Orchids, Living Tree Orchid Essences, Florais de Minas, Florais de Saint Germain, Pacific Essences e Terra-luz.a®

Há cerca de 30 anos descobri as essências florais do Dr. Bach e entendi que tinha “encontrado a minha tribo”… iniciei então este já longo caminho de pesquisa, utilização e experimentação dessa e de outras linhas florais, tendo deixado para trás a formação na área de gestão e 20 anos de carreira profissional.

Conforme fui ganhando conhecimento e experiência, foi nascendo também uma metodologia de trabalho em que aplico a minha própria síntese funcional.

Durante o encontro (físico ou on-line) são abordados os temas vivenciais paralelamente ao diagnóstico floral aportado pela aferição radiestésica, conformando então uma leitura conjunta dos sintomas “anímicos” e da sua condução à consciência para participação efetiva na própria libertação daquilo que nada mais acrescenta ao fluxo de vida.

 Dentro desse contexto, utilizo as essências florais como meio de diagnóstico “alquímico”, em que o “al” vem de “Alma”… e através da elegância do seu “emanar” as essências de flores conduzem-nos através dos meandros sanativos e apazigua+dores que o Ser implora.

Com esse “empatizar” das energias Planta e Ser, conformam-se buquês individualizados e contundentes embora profundamente subtis, direcionados à cura daqueles aspetos que não servem mais ao perfil em causa por obsoletos e fora do contexto de vida, por muito úteis que tenham sido antes, noutras conjunturas.

Assim caminhando na estrada da vida, deparei-me com a oportunidade de sintonizar em território Português uma linha floral – Terra Luz.a Essências Vibracionais.

A pesquisa alargada a que estes objetivos me conduziram - aliada à experimentação pessoal de vários métodos, sem deixar de prevalecer a continuidade da expansão da minha consciência através da aplicação do conhecimento de técnicas alternativas de cura, com uma utilização positiva da mente e da informação quântica - nunca mais terminou e todos os dias incorporo e integro novos parâmetros e perspetivas que me confirmam o caminho escolhido: ganhar a cada dia uma maior consciência do Ser, sabendo sempre que, enquanto seres físicos, somos Luz congelada e que, enquanto seres espirituais, somos entidades cósmicas, multidimensionais e multicivilacionais.

Outros aprendizados:

  • Nasci em Angola em 1953, mas vem a ser em Portugal que encontro o caminho das Flores, embora desde muito cedo o mundo vegetal tenha sido para mim, uma 2ª casa, que a cada dia se vem revelando, em toda a sua vastidão, pleno de horizontes a serem descobertos e aprofundados... Depois do secundário, a formação passou pela Gestão de Hotelaria (U.I.L), logo seguida da “Formação Holística de Base” da UNIPAZ (UHI, www.unipaz.org.br) com estágios em Brasília e Findhorn (www.findhorn.org).
  • Entre 1998 e 2002 participei em alguns eventos ligados à área Holística e da Psicologia Transpessoal, nomeadamente o V Congresso Holístico Pan-Americano (Florianópolis) e o 2º Congresso Internacional de Psicologia Transpessoal em Portugal – Peniche, onde contacto Susane Veilati e começo a aprofundar outras linhas de Essências Florais para além dos florais de Bach; Com Teresa Gonçalves, exploro a associação das essências florais aos processos de auto conhecimento desencadeados pelo Eneagrama de Gurdieff.
  • Em 2002 faço com Naomi Feinberg o Curso de Biorgonomia - Método Hatmara para diagnóstico energético (www.hatmara.org).
  • De 2003 a 2011 dedico-me ao estudo e Aprofundamento de algumas outras Terapias Holísticas e de Auto-conhecimento, nomeadamente:
    - Eneagrama, Kum Nye, Lian-Kong, Yoga e Numerologia, com cursos de curta duração e workshops
    - Bio-síntese com Esther Frankel
    - Introdução às Terapias Corporais com Divannete Souza
    - Curso Profissionalizante de Tarot Terapêutico com Veet Pramad
    - Mestrado I e II em Reiki Magnificado OMROM
    - Reconexão I e II com Eric Pearl
  • Exercício de Terapia Floral aliada a Radiestesia há mais de 17 anos em Portugal e no Brasil.
  • Na terapia floral, procurei sempre fazer formação com os criadores dos sistemas, nomeadamente: 
    - Florais de Minas com Ednamara (Itaúnas) Brasil (www.autoestimaglobal.com)
    - Essências do Mediterrâneo Nível I e II com Pedro Clemente (www.efmediterraneo.com)
    - Bush Australiano com Ian White (www.ausflowers.com.au)
    - Florais de Saint Germain, com Neide Margonari (www.fsg.com.br)
  • Seguindo uma antiga paixão da Alma, há pelo menos 20 anos que me tem acompanhado a proteção e ensinamento das Energias Angélicas; este conhecimento tão vasto conduziu-me, por seu lado a querer saber mais sobre os Essénios, a tribo onde se pensa ter nascido Jesus... e porque já era tempo de conhecer as suas tradições de cura, iniciei-me em 2009 em Atlantis Arolo (Tifar) I e II com Ulrike, o que me reporta aos Curadores da Atlântida de quem se pensa que os Essénios sejam herdeiros...
  • Em 2016 e 2017 completo com Pam Montgomery, em Inglaterra a Formação "Plant Spirit Healing Intensive" (http://plantconsciousness.com/pam-montgomery.html).

« voltar