Stop

Essências Artémis

A essência floral de Lírio do Mar ou Narciso das Areias, trabalha com a energia daquelas pessoas narcisistas e “auto enamoradas”, que necessitam de se reconhecer ao nível do Ser e da sua divindade interior, liberando registos egocêntricos e autocentragem negativa.

“Eu sou a ligação à tua essência, ao teu Eu Superior”, aquela que te permitirá ultrapassar as limitações da imagem devolvida por um espelho físico e material, e mergulhares na divindade interior onde teu Ser habita e tu és. 
Protejo e Guardo o teu Eu, envolvendo o Ego com a centelha divina”...
Por assim ser, apoia a liberação das formatações sociais e familiares e ampara o soltar do véu que encobre o supérfluo para que ancore a verdadeira essência e natureza de cada um.

Para isso ...”espiralo a partir do chacra básico o vórtice luminoso que me liga às estrelas - e podes reconhecer nas 6 direções das minhas sépalas - e ancoro no centro do teu Ser a 7ª direção... a seguir, duplico o meu poder no teu cardíaco com as 12 pontas do meu cálice (as 12 pétalas do lótus do chacra cardíaco), inflamo a Sagrada Chama e rumo ao portal da tua coroa, onde sustento a cura com que informo o Cosmos da minha missão cumprida.”

A sua palavra-chave é Sustentação.

*Narcisista: Pessoa que tem propensão ao narcisismo, que nutre amor excessivo a si mesmo, a sua imagem.

* Eco (por Junito Brandão):
... Eco é uma ninfa dos bosques e das fontes, em torno da qual se organizou uma pletora de mitos que visam explicar a origem do eco. Perseguida pelo lascivo Pã, a quem não amava, mas apaixonada por um Sátiro, que a evitava, acabou sendo despedaçada por pastores como punição à afronta perpetrada contra seu protetor, o deus Pã. O grande amor de Eco, todavia, foi o mais belo dos efebos, Narciso. Eco o seguia aonde quer que se dirigisse o jovem filho da ninfa Liríope. Um dia, Narciso a viu e a repeliu tão friamente, que Eco isolou-se, fechando-se numa dolorosa solidão.
Por fim, deixou de alimentar-se e definhou, transformando-se num rochedo, capaz tão-somente de repetir os derradeiros sons do que se diz.
O que podemos dizer da personalidade de Eco após termos olhado tão de perto para sua estória? Uma estória de amor SEM um final feliz? Um amor impossível, incompleto: a beleza de Eco é o sofrimento, a aflição, a tristeza; e neste sentido fazem parte de emoções extremamente humanas:
"... a beleza de Eco é igualmente um sofrimento e uma certa passividade. Quer dizer, é um sofrimento por algo além das fronteiras de si-próprio ou do ego. Relaciona-se com o latim "passio", e o Grego "pathos. “Esta paixão é como um gosto ou um toque em tudo aquilo que é mais pungente porque não é real. Ou uma das mais preciosas paixões devido à dor de sua não-consumação. Nada no mito de Eco e de Narciso se realiza - não há um final feliz - pelo menos num sentido comum. O foco do mito é a paixão não-realizada (Eco por Narciso e Narciso por seu reflexo). [...] Na estória de Eco e Narciso não há uma consumação no sentido comum. Mas há um tipo de consumação de si próprio na morte, a consumação do complexo dentro de si próprio."
Realmente, ambos foram consumidos pelo fogo de suas próprias paixões, suas próprias pathos, as patologias pessoais, os seus próprios complexos, as suas dificuldades em se comunicarem consigo mesmo e portanto, com o Outro:
"A incomunicabilidade incendeia, mutila, destrói. Narciso e Eco definham acometidos da mesma doença. Narciso e Eco definem os limites do homem: a palavra não atravessa a rocha, os reflexos congelam na imagem. Na rigidez, Narciso e Eco traçam símbolos da morte."

Pancratium maritimum é uma planta da família das Amaryllidaceae, nativa do Mediterrâneo e do Mar Negro. As Amarilidáceas têm uma grande variedade de espécies de floração exuberante e vistosa. 
Esta família botânica inclui uma enorme quantidade de espécies, na sua maioria bolbosas silvestres ou cultivadas como ornamentais. Também de grande importância são as suas comprovadas propriedades terapêuticas, conhecidas desde a Antiguidade. São utilizadas as células tronco do Narciso das areias como anti oxidante em diversos produtos. A inspiração para o uso de células-tronco das plantas no cuidado da pele veio de uma fonte incomum: uma macieira quase extinta na Suíça. Ainda mais surpreendente do que o frescor duradouro da fruta, foi sua capacidade de se autocurar. Atualmente, as células-tronco das plantas são utilizadas para proteger a longevidade das células-tronco da pele, atrasar o envelhecimento biológico das células essenciais, preservar a aparência juvenil e a vitalidade da pele e promover a habilidade da pele para se regenerar e curar.

As flores têm um perfume de lírio agradável, exótico e sutil, que só se torna evidente durante noites de verão silenciosas e sem vento que permitem que a fragrância delicada se torne percetível.

A Essência Artémis «Lírio do Mar» é potenciada por:

  • Potência: Ametista Transmutação, Proteção, Paz, Espiritualidade

    Tem o poder de acalmar a mente e transmitir clareza de pensamento onde
    imperavam a ansiedade e a confusão. Melhora a imunidade e energiza o sangue. Agudiza a consciência e mantém-nos focalizados ao mesmo tempo que acorda a
    intuição e as habilidades psíquicas. É usada para proteção dado que afasta os
    pesadelos e transmuta a negatividade. É conhecida pelo equilíbrio que aporta aos
    chacras do 3º olho e coronário.

  • Potência: Cristal de Quartzo Biterminado Purificar, Fluir, Harmonizar

    Recarrega as energias em todos os aspetos (físico, mental, emocional, espiritual) e a sua função nas essências florais é a de amplificar e estabilizar a energia curativa da essência floral, criando sinergia das suas virtudes e poderes de cura que ASSIM SE AMPLIFICAM MUTUAMENTE. É um potencializador das essências de flores.

  • Potência: Celestita Clareza, Confiança

    Este cristal límpido proporciona clareza mental, pensamentos pacíficos e tranquilos, acalma a mente hiperativa e os sentimentos exacerbados e turbulentos.

  • Potência: Fluorita Verde Serenidade, Concentração, Clareza

    Ajuda o organismo a assimilar o cálcio, magnésio, fósforo e a vitamina K. Exerce uma grande ação sobre a glândula pancreática. Atua nos sistemas linfático, endócrino e digestivo (sobre o estômago, duodeno e fígado). Fortalece o tecido ósseo, especialmente os dentes. Através da força do seu raio verde, atua bastante bem em problemas da visão. Tem relação direta com o quarto chacra. É muito útil para as dores de cabeça, de origem nervosa.

  • Potência: Olho de Tigre Integridade, Liberdade, Perceção

    Energia, humor, integridade, fé, liberdade interior, clareza, perceção do mundo real Proteção. No campo emocional equilibra o yin-yang e energiza o corpo emocionalalivia estados depressivos e eleva o humor. É útil para resolver os dilemas e conflitos internos.

  • Potência: Pirita Consciência, Criatividade, Comunicação, Sabedoria

    Reduz o medo, abre a consciência, acorda o poder e a luz interior, a criatividade e a sabedoria. Tem propriedades terapêuticas no caso de problemas respiratórios, harmoniza as glândulas e regula os fluidos do corpo. Melhora casos de depressão e dá coragem para realizar os objetivos.


+ info sobre Paula Bartolomeu Fernandes

Paula Bartolomeu Fernandes

Terapeuta Floral


+ info.

A Terapia Floral na Minha Vida

Sempre existiu a necessidade de Curar, mas só mais tarde viria a estar verdadeiramente pronta para realmente a integrar no meu ser.

As Essências Vibracionais foi o culminar, o reencontrar o caminho, tendo sido desde então aliadas essenciais nos processos de cura e transformação que acompanho e que vivo, tanto no meu percurso profissional, como pessoal, enquanto ser humano em constante evolução.

A minha viagem à descoberta das Essências Florais iniciou-se com a minha Mestre Eveline Brigham que com o seu amor, simplicidade e vontade de partilhar todo o seu saber me encantou mostrando-me o verdadeiro “Mundo das Flores”.

“Desde da primeira formação com Eveline que passei a ver tudo à minha volta com outros olhos, tudo me fez mais sentido, e senti que este é o meu caminho.”


Susana Nogueira, Paula Bartolomeu, Eveline Brigham

Em 2016 com a Terapia Floral surgiu o meu projeto Côr D´Alma que tinha como objetivo inicial a divulgação da terapia floral em Portugal. 

Em Julho 2017 enquanto Terapeuta Floral e aplicando o conhecimento adquirido com o Nível Avançado, deixando as inseguranças de lado e ouvindo o meu Eu, integro uma nova fase e faço as minhas primeiras sintonias Florais: Onagra, Lúcia Lima primeiro, seguidas em Agosto do Lírio do Mar e a minha primeira essência animal, de Camaleão. 

Em Outubro a convite da criadora da Mesa Radiónica “Infinito”, desenvolvi 6 compostos Florais específicos: Proteção; Vitalidade, Aceitação, Transmutação, Limpeza e Sustentação. 

Em Novembro, a Minha querida Amiga e Colega Terapeuta Susana Nogueira - com o seu enorme coração – chamou-me para a acompanhar na sintetização do Floral Santa Maria.

“Tenha Esperança e confiança no futuro, visualizando e dirigindo-se para a luz. Acredite em si mesmo, e lembre-se que cada dia é uma nova oportunidade “ 
Dr Bach

“A Compreensão de onde estamos e o esforço sincero para corrigir a falha levam não apenas a uma vida de alegria e paz, como também à saúde” 
Dr Bach

“Transformar o veneno em remedio” 
É o saber e tomar consciência que os obstáculos existem e sempre existiram convivendo com isso com sabedoria e serenidade pois tudo é efémero.

A nossa evolução e responsabilização da nossa vida enquanto seres humanos depende de nós mesmos: é o deixar de colocar a responsabilidade de decisão das nossas vidas fora e no outro. 

Beijos Na Vossa Alma com Côr

« voltar