Stop

Essências Florais Bach Cactus Fes Cogumelos Bush Australiano Orquídeas: Amazónicas Dancing Light Europeias Living Tree

É uma essência de aprendizagem ao longo do caminho, pois é evolução e sabedoria. No principio, se assim se desejar, liberta da obscuridade, pois ajuda a contactar com a luz interior, a entender que há um caminho e que vale a pena percorrê-lo, estimulando a necessidade de mudança. Durante as etapas do crescimento, ensina a compreensão dos próprios erros e acertos, á reflexão como trabalho de análise ao nível consciente e á meditação sobre estes, colocando cada coisa no seu justo lugar, porque quem não consiga dar a si mesmo o devido valor, não poderá realizar uma aprendizagem; gera necessidade de aprofundamento no aprendizado e confiança naquilo que se deseja, dando fortaleza e segurança para o levar a cabo. É uma essência que actua primeiro ao nível consciente (pondo ordem nas experiências conhecidas), depois no inconsciente (nas experiências da vida actual de cujo conhecimento não se tem consciência) e finalmente ao nível subconsciente (nas experiências de outras vidas, encerradas na consciência sob o conhecimento), dependendo do grau de evolução da pessoa. É uma essência adequada àquelas pessoas com dificuldades de sentir a vida por estarem deprimidas: o seu trabalho será a anulação do obscuro que cresce dentro delas, por ser uma planta de limpeza. No fim do caminho, conduz ao aflorar do novo Ser, um ser limpo, nos seus corpos, nos seus chacras, na sua mente e na sua Alma, com toda a aprendizagem feita e gravada para a próxima vida.


Essências de Aprendizagem

É a compreensão de como se é perante o mundo; o primeiro passo é a tomada de consciência de que há um caminho, a distinção entre o kármico e o humano, entre aquilo que se tem vindo a fazer por ser o próprio programa e o que o ego gostaria de realizar, entre os sonhos e os desejos. É importante aqui o reconhecimento da nossa actuação, a análise dos aspectos narcísicos da personalidade para os desmontar, o poder, a dominação sobre os outros nas suas manifestações mais subtis, o entendimento das máscaras como mecanismos de defesa ou como estados de auto desvalorização e incapacidade que também nos impedem de ser nós mesmos. Se a aprendizagem não for conscientizada, as dificuldades serão vistas como azar, os acontecimentos disfarçados, os outros serão culpabilizados das nossas desditas. Fica-se então parado no caminho, como uma estátua, enquanto os outros seguem em frente, até que num momento a vida se desmonta, obrigando a plantar de novo a nossa estrada.

« voltar